quarta-feira, 31 de julho de 2013

SEM AS PERNAS

não sinto as minhas pernas
nem meu coração
não sinto minhas mãos
quando as estendo em direção à vida
não sinto ainda
o que deveria sentir
segundo alguns
eu deveria estar sentindo algo
ao ver o que tudo sente a me ver
não sinto que me veem
nem sinto que me enxergam
estou desaparecido de sentido

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...