segunda-feira, 29 de julho de 2013

ONDE CABE A POESIA

fiquei assim
entre uma poesia doida
ou uma poesia doída
metade do que eu sinto
cabe num automóvel
de portas abertas
a outra metade
é a cidade
onde o automóvel
não cabe

Nenhum comentário:

AQUELES DIAS DE DESESPERO

  tem dias que bate um desespero uma vontade de arrancar os cabelos até os pentelhos vontade de correr nua pelas ruas ampliar o co...