segunda-feira, 5 de setembro de 2011

TECIDO VIVO

ter sido vivo
e o meu espanto
em cada canto
em que estive
em pranto
tecido vivo
no meu canto
que estive em pranto
em meu espanto
tecido vivo
com a linha do encanto
amarrado ao canto
do espanto esquecido

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...