quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

CASULO

nem tenho essas cores todas
e as borboletas insistem
na minha existência
elas tecem meu corpo de sonhos
projetam destinos
faz do meu caule
a ligação com o outro
nem tenho essas dores todas
e o tempo me guarda
nesse casulo de gritos

Nenhum comentário: