terça-feira, 21 de dezembro de 2010

ESCOMBROS

o céu é o meu chapéu
as botas o chão
minhas roupas
algo parecido com o universo
mas não passa de um coração
desculpe o modo como piso
desculpe o modo como penso
agora passo por um mau momento
o que me invade de assombro
quando me descubro
escravo do escombro

Nenhum comentário: