quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

GRITO

do poema
o que não é dito
é o grito
o que se mostra
é o silêncio
atravessando a página
o olho o ouvido

no poema
do lado de fora
do infinito
mora o grito

Nenhum comentário: