quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

TRANSFUSÕES

o amor não tem sangue 

meu coração não tem amor 

as bombas latejam sem gritos 

os líquidos curvos navegam 

meu coração bombeia sangue 

o amor me bombeia 

os sentimentos gotejam meus gritos 

os sonhos esquisitos criam carne 

meu sangue não tem amor 

o amor me transfunde para o mundo 

moribundo me rejeita

Nenhum comentário:

BEIRA DO LUGAR

vou aonde me cabe onde me sobra aonde me cobra estar por fora vou aonde me acende onde me entende onde me aguarda estar ausente vou aonde me...