quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

TRANSFUSÕES

o amor não tem sangue 

meu coração não tem amor 

as bombas latejam sem gritos 

os líquidos curvos navegam 

meu coração bombeia sangue 

o amor me bombeia 

os sentimentos gotejam meus gritos 

os sonhos esquisitos criam carne 

meu sangue não tem amor 

o amor me transfunde para o mundo 

moribundo me rejeita

Nenhum comentário:

NATIMORTO

  todo poeta nasce morto isso explica sua briga inútil com a vida ataca palavras e delas se defende se transforma em estátua qua...