segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

LAGO

carreguei o lago pra casa
as arestas derramaram-se pelo caminho
redondo não cabe na sala
profundo não cabe no dia
quase não cabia na poesia
quando namora
deixa o que sente
do lado de fora

Nenhum comentário: