segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

MARCA DESFERIDA

toca a minha superfície
ondulo-me
espalho aos cantos do lago
todos os sentimentos
no meio de tudo
guardo a marca
do ferimento

Nenhum comentário: