terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

BREVE CHUVA

a breve chuva
desmaiou em gotas leves
de um horizonte liquido
formou-se seu cadáver
matou a sede dos esgotos
aglomerou mais luzes
tornou os braços cruzes
a breve chuva
molhou com acenos a tarde

Nenhum comentário: