quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

TALVEZ UM ANJO

a ponta da asa
despontou junto com o dia
era o sol comendo minhas hóstias
ou um anjo fraturou esse poema
era o gesso em minhas mãos
formando palavras
ou a esperança deixou essa mancha
na página

Nenhum comentário: