sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

INFÂNCIA COM FORMIGAS

não existe ignorância
no pus da infância
a sábia queda do galho ou do telhado
é um fato totalmente planejado
a ponta do espinho da laranjeira
cava a trincheira da cura
e as viúvas formigas enfileiradas
carregam além de folhas a culpa
de terem nascido adultas
às vezes uma pedra
um quintal um arranhão
formigam a infância nas mãos

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...