segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

MATERNIDADE

a puta me pariu
porque não tinha espaço
achou pouco o que faço
e ainda me deu dois braços
achou pouco a minha treva
e ainda me deu duas pernas
achou pouco as minhas feridas
e ainda me deu uma vida
a puta que me pariu
nunca me quis por perto
criou uma filial do deserto
e me largou dentro
nunca alcancei o centro
da metade que ela sabe
quando me largou perdeu a chave

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...