quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

ULTIMO SUSPIRO

contrito
entreguei-me ao gozo
do amigo
acolhi seu falo
em meu reto
senti minha alma
mais perto
dos seus gritos
floresceram suspiros
nos jardins do ouvido
respondi até breve
deixou toda a dor
embrulhada em
minha febre

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...