terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

VARAL

penduro os poemas
pelo lado de dentro
os ventos os tremulam
as cores de uns
contra as cores
dos outros
os respingos no piso
formam estranhos desenhos
este por exemplo

Nenhum comentário: