quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

SEM BRINCADEIRAS

tem dias que não
estou pra brincadeira
deixo a poesia de lado
e jogo na página
um poema aos pedaços
esqueço o começo
e parto para o seguinte
princípio
o fim não tem ponta
aponta a sua curvatura
contra o início
da palavra
quero a desculpa
do vazio

Nenhum comentário:

RUA BENFICA

  o mais antigo numa casa antiga é o silêncio divide o corredor com o tempo ambos trôpegos quase abraçados espalham grossas pa...