quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

PÁTIO DA IGREJA

talvez uma ladeira íngreme
um começo de caminho do cachorro
depois do capim a escada
coqueiros espreguiçando palhas
o cheiro do verde olha pra cima
a igreja começa na árvore
talvez a árvore comece na igreja
a paz respira fundo
expira um céu absurdamente azul
eu bóio no meio do azul
esqueço que existe a lágrima

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...