segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

TROPEÇO

sempre andamos devagar
onde costumamos tropeçar
ando devagar na poesia
local onde tropeço todos os dias
nunca evito esse tropeço
outro dia outro começo

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...