segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

TROPEÇO

sempre andamos devagar
onde costumamos tropeçar
ando devagar na poesia
local onde tropeço todos os dias
nunca evito esse tropeço
outro dia outro começo

Nenhum comentário:

RUA BENFICA

  o mais antigo numa casa antiga é o silêncio divide o corredor com o tempo ambos trôpegos quase abraçados espalham grossas pa...