quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

BOLAS DE GUDE

quando eu era adolescente
me apaixonava todo dia
não sabia por que a poesia
me irritava tanto
nem porque a lua me olhava
as bolas de gude eram os meus olhos
e todas as meninas do mundo
as suas cores
descobri que os olhos das bolas de gude
não enxergam como a lua enxerga
que todas as meninas do mundo
moram na mesma casa
que a paixão era a mesma todos os dias
e que a poesia continua poesia

Nenhum comentário: