quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

EFÊMERO

esse foi o melhor arranjo
que consegui
não importa
se tudo for efêmero
e a palavra não seja
a esperada
melhor um passo
que ficar parado
melhor um soco
que um grito
a poesia é apenas
o silêncio despido

Nenhum comentário: