segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

PAREDES

os fragmentos espalhados na cabeça
desembocam em palavras
gostaria que fossem águas
resolveria a tua sede
no começo parece de areia
no final são apenas paredes

Nenhum comentário: