terça-feira, 11 de janeiro de 2011

CURRA

o tempo
mais osso que carne
cobre-me
prefere o difícil
abre um novo orifício
escuro que me derreto
vai criando por dentro
meu novo esqueleto

Nenhum comentário: