sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

GELO

a ausência intumesceu a água
e ela pensando ser gelo
esfriou ao redor do meu corpo
enquanto eu queimava
folhas seguiram o seu caminho
mãos dadas com as cinzas
até tornarem-se abruptas
sei o que perdi quando calei
sei como nasci quando me dei
de ser peixe e tentar
caminhar como um pássaro

Nenhum comentário: