terça-feira, 4 de janeiro de 2011

VERTIGEM E SOMBRA

o sorriso irregular do sol
preenche todos os meus poros
com seu cuspe
a chuva fugiu
carregando as nuvens nas costas
preciso voltar ao normal
vertigem e sombra
discutem o meu destino
vou povoar idéias
até ficar intransitável
instalar esgotos no inefável
vou fugir por eles
desaguar sem conforto
no desaguado mundo

Nenhum comentário: